sábado, 19 de setembro de 2009

Agarra o Verão, Duda

A Duda chora quando a Mãe a deixa no infantário, nos primeiros dias a seguir a um Agosto inteirinho de praia, ar livre, baloiços, piscinas no Alentejo profundo, parques e passeios plenos da liberdade que nem ela sabe que são as férias.
A Duda não quer ficar entre as quatro paredes da sala do infantário, a Duda quer é agarrar o Verão nas suas pequenas mãos sapudas e morenas.

3 comentários:

Isabel I disse...

Bem vinda de volta!Tal e qual a Duda todos nós queriamos agarrar o Verão, as férias, o sol e a liberdade. Mas a triste realidade espera-nos assim que Setembro chega... Afinal é porque há Outono e Inverno que queremos agarrar o Verão. Para o ano há mais, Duda! Para o ano há mais Verão, malta. Até lá sonhemos com ele. Isabel I

zira disse...

Ah! que bom estar de volta. Tinha questionado mil e uma maneiras de saber o porquê deste interregno tão longo. Pensei tanta coisa.
O Duda que é concerteza especial, trouxe de novo um recomeço, como será o Verão do próximo ano.
Tem que ser!

Alzira

Guilhotina disse...

Cara Zira, os motivos do interregno são vários, mas todos eles se prendem com uma preguicite aguda que contraí nas férias.
Prometo que vou ser mais regular, até porque tenho ainda muitas coisas para publicar, em nome da Mãe, claro.
Quanto à nossa Duda (é uma menina, Maria Eduarda de seu nome) é de facto uma criança muito especial, na sua energia e nas gargalhadas contagiantes.
Isabel, sonhar com o Verão é só mesmo o que nos resta...