terça-feira, 14 de abril de 2009

O filho do burro

Morava na mesma rua que eu, era piconeiro, vivia com a mãe, a Senhora Rosa, e tinha um burro que carregava os sacos do picão. Bebia, bebia muito e era raro o dia em que não subia a rua quase de gatas. Entrava para casa e o burro entrava também. Dizia, para quem o queria ouvir:
- Este burro é mais que meu pai!
Por isso o meu Pai chamava-lhe "O filho do burro".

4 comentários:

zira disse...

Esta senhora é um espectáculo! Uma senhora com um sentido apurado do que agrada ler. Porque sabe expremir-se e dar a conhecer os factos que reportam a vivências muito interessantes. Esta fez-me rir.O pai da senhora devia ser sábio e bem disposto. Pois...Bem haja pelo que partilha.

Guilhotina disse...

Eu é que agradeço (em nome da Mãe, evidentemente) o seu comentário e o seu interesse. Ela vai ficar toda contente!

zira disse...

Nem sabem como faz bem vir aqui.Tenho 58 anos, por acidente de uma queda tenho dificuldades motores e tenho tempo. Tempo de sobra, por isso a vossa companhia é um bálsamo diário. Falei com a Drª Catarina e como excelente pessoa, facilitou-me o acesso ao blog. São todos 5 estrelas na familia?! Parece-me que sim.Prendados.

Naza Bispo disse...

Eu,acho que a senhora é muito inteligente,bem humorada e que escreve muito bem...
eu estou escrevendo também,só que sou iniciante,mais um dia chego lá....abraços