quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Os submarinos

Não sei para que servirão os submarinos na Marinha Portuguesa. Francamente, não consigo ver para que diabo querem comprar tais bizarmas, ainda para mais tão caras...Será para que futuras batalhas navais? Não sei e, já agora, é verdade que também não me interessa. Mas quem se interessou por esse assunto há muitos anos e perguntou em casa, mais propriamente ao Pai, qual o número de submarinos que tinha a Armada portuguesa, teve uma resposta curiosa:
- Sete e um pequenino - Tal e qual.
Com o espanto nos olhos, sempre tão ávidos de saber, ficou-se por ali, acreditando piamente na resposta. Sete? Sim, porque não?
Mas o pequenino.....Só se fosse para os rios, talvez para estudar a fauna e a flora fluviais....Quem lhe dera ver esse submarino pequenino, que mais devia parecer um brinquedo!
Os anos passaram e já quase mulher feita soube que o Pai lhe tinha dado aquela resposta a brincar, por graça. Não lhe levou a mal. Afinal o Pai, sempre tão sóbrio nas conversas, tinha direito ao seu humor tão peculiar.
O seu coração generoso e crédulo estava sempre pronto para guardar todas as fantasias daquele Pai que brincava quando falava a sério.

6 comentários:

Catarina disse...

e através deste blog, vou descobrindo a razão de ser de expressões, que tenho ouvido ao longo de toda a minha vida...

Catarina disse...

Pois é, há coisas que só nós dizemos ou que só nós compreendemos o sentido e mesmo maridos, filhos,genros,noras,ficam a olhar, sem perceber a piada.

Guilhotina disse...

A primeira vez que te vi, estavas tu a assar castanhas...

Isabel I disse...

O segundo comentário é meu, não é da Catarina, deixemo-nos de usurpações.E o Amadeu já eu cá vejo, ó Vecenta traz cá os óquilos!

Isabel I disse...

E não é óquilos, é ócalos.E agora lembrei-me de outra, "o caldinho está soberbo,a sopa é que não presta." E"como vão as operações na Tunisia? Porreiraças do artilhame"

Guilhotina disse...

No fim de tanta coisa boa, migas de batata...